quarta-feira, 6 de maio de 2015

Milão

Duplas queridas,

Seu pedido é uma ordem! Os próximos posts serão sobre a Europa, levando em conta um roteiro usado no meu primeiro mochilão: Milão > Veneza > Innsbruck > Salzburg > Viena > Budapeste > Praga > Munique (oktoberfest) > Zurich > Berna > Genebra > Milão.

Vamos começar nosso tour na Europa pela Itália, terra da comida farta, do falar com as mãos, do futebol, do clima quente e de tantas outras coisas que tornam esse país um dos principais destinos turísticos do mundo, mais precisamente de Milão.

Milão é uma cidade cosmopolita, que recebe vários estrangeiros a trabalho e tem, aproximadamente, 14% de sua população composta por pessoas de fora. Talvez, por isso, o mês de agosto é praticamente deserto na região. A cidade tira "férias coletiva" e não é difícil encontrar um bilhete na porta dos bares e restaurantes avisando do recesso. Programe sua visita pra outro período!

Nosso mochilão começou e terminou por Milão, pois foi a cidade que encontramos a passagem aérea mais barata, dentro da proposta do nosso roteiro, mas não sei se isso necessariamente é uma regra.

Não é preciso reservar muitos dias para conhecer a cidade, em um dia é possível visitar a maior parte dos pontos turísticos, que ficam próximos um dos outros. 

Ao chegarmos no aeroporto, pegamos um ônibus até a milano centrale (estação de trem). Compramos o ticket no próprio aeroporto. O site com mais informações do shuttle é o clique aqui. A passagem, atualmente, custa 10 euros e o passe de ida e volta 16 euros. 

Chegada no aeroporto, próximo à saída do shuttle


Nos hospedamos no Hotel Brasil. Lembro que na época foi difícil achar disponibilidade de hotel e acabamos optando por esse. É um prédio com elevador antigo, mas com quartos bem grandes. Pegamos uma suíte. O café da manhã é do tipo self service, com máquina de café, alguns biscoitos, cereais, nada demais... Um dos recepcionistas arranhava um português. Não é um hotel maravilhoso, mas dá pra quebrar o galho por uma noite. Pra chegar no hotel, pegamos o ônibus 92, próximo à estação central.

No mesmo dia, pegamos o ônibus 60, que nos deixou no San Babila, próximo à piazza Duomo, onde fica a catedral. Uma das entradas da galeria Vittorio Emanuele (dar 3 voltas ao redor do touro - dizem que traz fertilidade) também fica nessa praça e ao final da galeria saímos na praça do Teatro Scala (7 euros inteira, 5 euros para grupo). Como já passava das 18hs, estava tudo fechado, então jantamos na rua lateral da catedral, em um daqueles restaurantes/cafés, com mesas do lado de fora.


Duomo a noite

Restaurante na rua lateral do Duomo

Galeria Vittorio Emanuele
Ficamos na rua até umas 21hs e como não encontramos local para comprar o bilhete, pegamos o ônibus de volta "di gratis" (Fiquem atentos para comprar o ticket com antecedência, demos sorte de não ter tido fiscalização)

No dia seguinte, o relógio não despertou e acabamos acordando às 8:10, naquela correria pra tomar o café da manhã e ir pra rua, queríamos aproveitar o dia inteiro pra conhecer tudo, afinal, só tínhamos aquele dia em Milão!

Quase me barraram no Duomo, porque estava de camiseta (Tomem cuidado com a roupa ao entrar em templos religiosos em toda parte do mundo, ou leve sempre um lenço que possa cobrir os ombros). Em volta da catedral é possível fazer um tour a pé pela galeria Vittorio Emanuele, conhecer o teatro scala e seguir até o Castelo Sforzesco, com entrada gratuita e muitas obras expostas.


Duomo de dia

Dentro do Teatro alla Scala di Milano

Praça entre a galeria e o teatro com o monumento de Da Vinci
Castelo Sforzesco

 
Dentro do castelo
Dali, pegamos um metro até o Cenacolo Vinciano, onde é possível ver a "Última Ceia" pintada por Da Vinci, entre 1494 e 1498. Não compramos o ingresso com antecedência, mas recomendo fazê-lo. Demos sorte de chegar lá e encontrar ingressos disponíveis. A visita dura 15 minutos e só admite 30 pessoas por visita (8 euros- inteira, 4,75 euros entre 18 e 25 anos). É possível comprar o ticket online no link (só clicar em cima do cenacolo vinciano).

Entramos na igreja Maria das Graças e fomos até o Museu Nacional de Ciência e Tecnologia Leonardo da Vinci que fecha às segundas e abre de 9:30 às 19:30 nos outros dias, exceto aos sábados, que vai até às 21h. Tem visitas guiadas de 10h até 45 min antes de fechar. Custa 10 euros inteira e 7,50 para menores de 25 anos. Conta com várias invenções e é muito interessante.


Acervo da internet - a última ceia


Igreja Santa Maria das Graças (onde fica a Última ceia)


dentro do Museu de ciência e tecnologia

ainda dentro do museu

Voltamos para o Hotel no bus 60, na piazza San Babila, para pegar a mochila e sair correndo, porque já estávamos atrasadas para pegar o trem rumo a Veneza. Dito e feito, perdemos o trem, mas nos informaram que era só pegar o próximo (às 19h) e pagar 8 euros de diferença.

Conclusão: Milão é uma cidade fácil de conhecer. A grande parte dos passeios pode ser feita a pé, ou pegando algum transporte público. 1 dia foi suficiente para conhecer tudo, mas se vocês pretendem assistir a um jogo de futebol ou um ballet/ópera, recomendo dormir mais uma noite. Pra quem gosta de moda e tem dinheiro para gastar nas caríssimas lojas, se jogue no quadrilátero de Ouro, entre as vias Montenapoleone, della Spiga, Manzoni e Corso Venezia!

Informações úteis:

Polícia: 112 a cobrar 800172211
Bombeiros: 115
Consulado brasileiro: Corso Europa, 12 f - 20122 tel +39 02 777107 Plantão +39 3357278117
Informações Turísticas: Piazza Del Duomo, 19/a, subsolo 8:45 -13h, 14-18h; Stazione centrale 8-19h
Opções de passeio em/a partir de Milão: site

Nossa próxima cidade será Veneza e eu já estou ansiosa para começar a escrever. Simplesmente amei aquela cidade! Seus canais, suas ruelas e o clima gostoso da cidade me deixaram apaixonada! Com certeza é uma cidade para voltar mais vezes (da próxima vez, num clima mais romântico, para fazer um passeio de gôndola). Aguardem e não vão se arrepender!

Se gostaram desse post é só curtir! Se ficou alguma dúvida é só comentar :)

Leia também: Europa - a primeira vez a gente nunca esquece 

Nenhum comentário:

Postar um comentário