quinta-feira, 25 de junho de 2015

Veneza


Duplas queridas,

Desculpem  a ausência....esse post já estava no forno faz um tempinho, mas tava atualizando as informações pra vocês, afinal, essa viagem foi feita em 2009 e de lá pra cá algumas coisas mudaram! Começo o destino de hoje com um poema, que talvez não seja rico em técnica, mas é rico na percepção dessa cidade cheia de encantos.

Veneza

Ver teu mar
e se encantar
o pôr-do-sol, a fascinar.

Veneziar e descobrir
o que nas ruelas está por vir
Direita, esquerda, onde virar?
não importa aonde, em cada canto

o sol se põe e o laranjar
colore o céu com todo encanto.
A lua nasce e nesse encontro
a brisa bate pra emoldurar

A ponte ao longe anuncia
um suspiro, um certo amar
O sol nasce novamente
e não se cansa de brilhar.

Veneza é um lugar único no mundo, seu romantismo vem de todo o fascínio causado por suas ruelas, seus canais, passeios de gôndola, máscaras de carnaval espalhas pelas ruas, que conferem um ar de fantasia ao local. É como se tudo fosse mágico! Difícil imaginar que existem moradores vivendo naquelas ilhas, trafegando por aqueles canais rumo ao trabalho.

'camelô' com máscaras de carnaval

Cada ruela e ponte traz uma surpresa

Piazza San Marco e uma gôndola ao fundo



Veneza e seus canais






























Fomos em setembro e pegamos dias ensolarados. Não esqueço do brilho do sol batendo em suas águas e a brisa da manhã refrescando nossos passeios. Se vocês estiverem por lá no primeiro domingo de setembro, poderão acompanhar a regata das gôndolas. É lindo ver as gôndolas, com todo o seu colorido, enfeitando os canais de Veneza. Um encanto à parte que só quem vai nesse período consegue desfrutar. O lado ruim é que os vaporettos deixam de circular enquanto acontece a competição e você acaba ficando, literalmente, ilhado! Mesmo assim dá pra curtir bastante, caminhando pelas ruelas.



acervo pessoal - regata de gôndolas

Outro período interessante para visitar a cidade é o carnaval! Veneza tem um dos carnavais mais famosos e antigos do mundo, mas vá preparado para o frio, a temperatura é bem baixa nessa época do ano para nós brasileiros! Durante a festa, a piazza San Marco fica cheia de mascarados. A programação completa pode ser vista clicando aqui e conta com atrações como o vôo do Anjo, a escolha de Maria (tipo a rainha da festa) e o cortejo aquático. Além disso, existem bailes de máscara! Imagina participar de um baile de máscara? Me sentiria a própria Julieta rsrsrs

acervo da internet

acervo da internet



























Veneza é conhecida por estar afundando. Em determinadas épocas do ano a cidade sofre com alagamentos e mau cheiro. Então, qual o melhor momento para conhecer Veneza? O clima normalmente é agradável na região, devendo ser evitado entre novembro e janeiro, por ser maior a probabilidade da acqua alta (enchentes), além do frio e neve que tomam conta do lugar. Agosto também não é recomendado, por ser o mês oficial do turismo na Europa (esse título é por minha conta rsrs), as cidades turísticas, como Veneza, de um modo geral, ficam cheias e com muitas filas. Fui no começo de Setembro e não me arrependi, o clima estava ótimo, com dias ensolarados. Muitos turistas na rua, é verdade, mas nada que tornasse o lugar insuportável.

Pôr-do-sol visto do vaporetto com a piazza San Marco ao fundo

Nos hospedamos em um quarto privativo no Ostello Santa Fosca, um antigo convento, administrado por jovens. O quarto tinha um pé direito alto, com 2 camas de solteiro. Tivemos problemas em conseguir toalhas, que eram alugadas no local. Na primeira noite, improvisamos um "banho de gato" e nos secamos com o papel higiênico, que era uma espécie de papel toalha, bem absorvente. Foi o jeito, né ?!? Melhor do que ficar sem banho depois de um dia de caminhada! Tirando esse contratempo, o hostel ficava próximo à estação de trem e atendeu bem as 3 noites que passamos na cidade. Esse albergue fica na região de cannaregio e como já disse é onde fica a estação de trem Santa Lucia, o que facilitou bastante a nossa vida, já que nosso trem partia bem cedo.


quarto duplo do Hostel

Entrada do antigo convento transformado em hostel

Café da manhã na escada da estação S. Lucia



















Ponte em frente à estação S. Lucia - reparem nas escadas






















Se vocês não estiverem economizando, podem se hospedar no bairro de San Marco, que é onde ficam os principais pontos turísticos da cidade. Lembrem-se apenas que não existe carro nas ilhas e o transporte é feito todo a pé ou por barcos (vaporettos). Levem isso em consideração na hora que forem escolher o hotel. Ahhhh e peguem as instruções de como chegar nele também. Ir a Veneza e não se perder é como ir a Paris e não ver a torre Eiffel.




Como não se perder em Veneza ??? Dupla de viagem: Vanessa Barbosa

Falando em transporte, a melhor opção é comprar o passe para os museus e para o transporte público no site. Atualmente, o touristic city pass, para maiores de 30 anos, custa 39 euros e inclui a entrada em alguns museus e igrejas, com até 20% de desconto e duração de 7 dias. Já o cartão para o transporte, custa 20 euros, para 1 dia e 30 euros, para 2 dias. No site é possível ver outras opções.

É possível chegar em Veneza de avião. O aeroporto Marco Polo fica em Mestre (bairro ligado ao continente) e de lá vocês precisarão pegar um transporte para o centro histórico de Veneza, que pode ser aquático, por meio dos vaporettos e táxis aquáticos (a viagem é mais demorada) ou terrestre, por meio dos shuttles e ônibus comuns.

A forma, na minha opinião, mais fácil de chegar em Veneza é por meio do trem. Vocês devem desembarcar na estação Santa Lucia. Em frente a ela, vocês verão o grande canal e um "ponto" de vaporetto, dali vocês poderão seguir as coordenadas até encontrar o hotel, seja a pé ou pegando um desses barcos.
As informações turísticas podem ser obtidas na própria estação de trem e os principais pontos turísticos são:

1) Piazza San Marco – tem a Basilica di San Marco (grátis. Seg a Sab-9.45h a 17h e dom. 14h a 16h), dentro dela está o Tesoro della Basílica (3 euros) e atrás do altar principal a Palla d’Oro . Na mesma praça tem o  Campanário (=Campanile)  (ter a dom: 9h as 19h). 8 euros adulto, 4 estudante. Ótimo ponto para ter uma vista da cidade  e a Torre dell’Orologio (sec.XV), que mostra mostra não somente as horas, mas também as fases da lua, o movimento do sol e as constelações do zodíaco. Ele toca de hora em hora e é uma atração à parte.











2)  Palazzo Ducale – ao lado da Basílica. 8:30h as 18h. 16 euros adulto, 8 euros entre 15 e 25 anos e rolling venice card. É por esse palácio que se atravessa a ponte dos suspiros, que tem esse nome não por uma conotação romântica, mas sim por se tratar do último suspiro que os condenados davam antes da sua execução, já que tinham que passar por ela obrigatoriamente e de lá podiam enxergar um pouco da cidade.




vista da Ponte dos Suspiros





3)    O Grande canal pode ser atravessado por 4 pontes: Rialto data do ano de 1588, é a mais importante e antiga delas; Accademia construída originalmente em metal; da Constituição e dos Descalços, que fica em frente à Estação de trem.

4)  Galleriadell’Accademia di Veneziaao lado da ponte Accademia. (ter/dom 8:15h às 18:50h) Contém a maior coleção de arte veneziana. Preço: 6,50 euros; 3,25 para jovens europeus entre 18 e 25 anos e gratuita para menores de 18 e maiores de 65 anos.

5)FondazionePeggy Guggenheim – Fica no palazzo Venier dei Leoni, onde a Peggy Guggenheim viveu,  Fondamenta Venier dei Leoni 710, Dorsoduro. 10h-18h. Preço: Adultos: €15; idosos com mais de 65 anos €12, estudantes com menos de 26 anos e carteira de estudante  €9, crianças com menos de 10 anos gratuito. Os tíckets podem ser comprados online e mesmo que já tenham esgotado é possível comprá-los no local.

6) Ilha de Murano (vaporetto 12, 41,42), Museo Del Vetro (10h-17h) preço: 10,50 euros ou 8 euros para estudantes e idosos. Sinceramente, não achei que esse museu valeu a pena. Acho mais interessante visitar uma fábrica de vidro e suas lojinhas com cada coisa mais linda que a outra.




DICAS:

>> Cuidado com as malas, se possível, leve pouca roupa. É bem provável que vocês tenham que andar alguns minutos com ela. Lembrem-se que mesmo que seu hotel fique a apenas 5 minutos a pé da estação de trem, carregando mala (mesmo com rodinha) parecerá uma eternidade. Além disso, as pontes têm escada. Existe a possibilidade de deixar a mala principal na estação pelo valor de 13,50 euros a diária (tem funcionários de 6 às 23h) e levar apenas uma mochila com o necessário para o hotel.

>> Peguem as instruções de como chegar no hotel, de preferência com o mapa. Ainda assim, é possível que se percam (faz parte).

>> A focaccia da estação de trem é muito boa, da pra tomar um bom café da manhã por lá.

>> O blog do viaje na viagem, que sou fã, traz excelentes dicas de como se locomover em Veneza clique aqui

>> 3 dias é tempo suficiente para aproveitar e conhecer a cidade, com calma você consegue visitar os principais pontos turísticos citados aqui no blog, curtir um jantar/almoço, sentar e apreciar o pôr-do-sol e se perder pelas ruelas de Veneza.



A gente anda o dia inteiro e vai encontrando igrejas maravilhosas como essa da foto, cafés ao longo dos canais, restaurantes, museus e muitas paisagens.

Ao final do dia, as luzes se acendem e a vista do canal continua linda. Ao longo dos canais vocês podem sentar nos restaurantes e apreciar uma boa culinária italiana! Manja que te fa bene

É isso, duplas!!! Espero que tenham gostado e não deixem de incluir Veneza em sua próxima viagem ! Vocês não vão se arrepender! Se gostaram é só curtir e compartilhar :)))


Nenhum comentário:

Postar um comentário